Quando chega a crise…

Fazer futebol no interior do estado (seja qual for o estado), nunca foi fácil, poucos investimentos, plantel reduzido, dividir torcida com os grandes clubes da capital e nos dias de hoje até com times de fora do país, falta de estrutura, enfim, muitos detalhes que tornam o desafio sempre muito complicado. Imagine agora, quando depois de tudo pronto, tudo dá errado, os resultados não aparecem, o dinheiro acaba e a luz no fim do túnel torna-se cada vez mais distante. Os anos passam, mas no geral as histórias de más campanhas se repetem, pois sempre entre os participantes de um campeonato vai ter aquele que vai ficando para trás, e assim quanto pior os resultados, pior a crise, sai um técnico, entra outro, chegam novos jogadores enquanto outros são dispensados ou simplesmente abandonam o clube. A matéria abaixo, publicada no Jornal Zero Hora, demonstra a crise pela qual passou o Esporte Clube Santo Ângelo no Gauchão de 1978, onde lá pelas tantas faltavam jogadores para completar onze escalados para uma partida.

18092011 112

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: