Mac Gregor

Hoje vamos contar a história do ex-zagueiro Mac Gregor, que na década de 90 atuou por diversos clubes do interior do Rio Grande do Sul, prodígio, começou no profissional com apenas 17 anos, largou a bola mas acabou voltando ao futebol tempos depois, hoje, formado em Educação Física, trabalho em Brasília no Ministério da Educação. Em um bate-papo descontraído, ele conta a sua vida e aposta na educação para melhorar o nosso país.

Mac Gregor

Guarany de Garibaldi em 1994

Guarany de Garibaldi - 1994

Guarany de Garibaldi – 1994, Mac Gregor é o terceiro na fileira de cima…

Nome completo?

Mac Gregor Silva da Silva

Data e Local de Nascimento:
22/06/1970 em Santa Maria – RS

Casado?
Divorciado

Filhos?
Sim, 1 menino chamado Lucca

E ele pretende ser jogador?
Ele tem 2 anos e quando crescer vai decidir, se quiser, darei todo apoio e incentivo.

Uma Pessoa Importante:
Meu falecido Tio Eroni, meu maior incentivador no futebol.

Comida Preferida:
Churrasco

Bebida Preferida:
Cerveja

Um Hobby:
Ouvir Música

Uma Cor:
Vermelho

Time do Coração:
Internacional

Um Ídolo no Futebol:
Dom Elias Figueroa

Cantor:
John Lennon

Cantora:
Shakira

Uma Música:
Tocando em Frente

Livro:
O Alquimista

Um Ator:
Selton Mello

Uma Atriz:
Madeleine Stowe

Um Lugar Bonito:
Cape Town (África do Sul)

Sempre quis ser Jogador?
Sempre, desde que me conheço por gente

Como foi iniciar no futebol?
Foi difícil, fiz testes nos juvenis do Internacional (Porto Alegre), cheguei a morar no Beira-Rio mas após um tempo fui dispensado.
Comecei mesmo nos Juniores do Inter de Santa Maria que é minha cidade natal.

E como foi o seu primeiro jogo?
Foi em 1988, eu estava com 17 anos, havia acabado de disputar o Campeonato Gaúcho de Juniores e já fui direto para os Profissionais, a partida valia pela Copa União – Série C e foi contra o Brusque – SC, vencemos o jogo e eu marquei um gol de pênalti.

Por onde você andou, durante a sua carreira?
Iniciei no Inter – SM, disputei partidas e Campeonatos pelos profissionais de 1988 até o primeiro semestre de 1991, no segundo semestre de 1991 foi para o Ipiranga de Sarandi, em 1992 joguei no Santa Cruz – RS (Primeiro Semestre) e no Pradense de Antônio Prado (Segundo Semestre), em 1993 atuei no Pratense de Nova Prata (Primeiro Semestre) e no Taquariense (Segundo Semestre), em 1994 joguei no Guarany de Garibaldi, em 1995 no Milan de Júlio de Castilhos e então larguei o futebol e fui estudar Educação Física na UFSM, quando estava prestes a me formar, o Riograndense de Santa Maria voltou as atividades profissionais e eu então voltei ao futebol, jogando todo o ano de 1999 e o primeiro semestre de 2000, quando resolvi encerrar minha carreira de atleta profissional de futebol.

Qual o momento inesquecível na sua carreira:
O dia em que fiz a minha estréia no profissional, disputando uma Competição Nacional com 17 anos.

Qual o seu jogo inesquecível:
Inter – SM X Ipiranga de Sarandi, pelo Quadrangular Final da Segundona Gaúcha de 1991, faziam 3 meses que eu havia saído do Inter – SM após 2 anos e meio de clube, empatamos em 1-1, eu fiz o gol do Ipiranga e fui escolhido por todas as rádios o melhor jogador em campo.

Qual o seu gol inesquecível?
Foi com a Camisa do Internacional de Porto Alegre, dentro do Beira-Rio, na época em que eu estava em testes na equipe Juvenil, era uma preliminar do time profissional e vencemos por 1-0, com um gol de falta meu, no finalzinho do jogo.

Um Amigo no Futebol?
Olha, na verdade, fiz muitos e grandes amigos, mas o Rochester, já era meu amigo antes, foi durante a minha carreira e continua sendo até hoje.

Qual o jogador que mais lhe deu trabalho durante a sua carreira?
O Washington, Coração Valente, quando ele jogava no Caxias.

Qual o melhor jogador, aquele que dá para chamar de craque, que jogou com você?
Joguei um jogo festivo uma vez em Santiago – RS, atuei como volante e o meia-direita era nada mais nada menos que o Jair, Príncipe Jajá, muito diferenciado, um craque de bola sem dúvida.

E no time adversário?
Nossa, foram tantos, mas o meia Gérson Lopes era diferenciado também.

Qual o melhor técnico que você teve?
Beto Almeida

Qual o melhor gramado em que você jogou?
Beira-Rio

Foi difícil parar de jogar?
Posso dizer que parei duas vezes, a primeira, foi bem difícil, pois eu tinha 24 anos.

Era a hora de parar? Ou dava para ter continuado?
Na primeira vez, eu tinha feito uma cirurgia delicada no pé direito e iria perder a oportunidade de estudar na minha cidade em uma universidade federal, pois eu tinha passado no vestibular em 1991 e fui trancando a matrícula até onde pude e ai, optei por estudar.
Já na segunda, estava em casa, já formado, tinha 30 anos e o clube não atravessava uma boa fase, já tinha emprego e continuava na área esportiva e no futebol, então, resolvi parar de vez e passei a ganhar mais no futebol amador e trabalhando como Educação Física durante a semana.

Quando e onde foi o seu último jogo?
Foi no primeiro semestre de 2000, no Estádio dos Eucalíptos em Santa Maria, Riograndense 0-1 São Gabriel, no dia 05/07/2000.

Você participou do interminável Gauchão de 1994, como foi jogar aquela competição?
Participei sim, defendia o Guarany de Garibaldi na época lembro até que o hoje comentador Renato Marsiglia fez o jogo de despedida dele antes de partir para os EUA apitar a Copa lá em Garibaldi em uma partida nossa contra o Juventude.
Foi uma competição muito longa e complicada de Março a Dezembro, era ano de Copa do Mundo, fez um inverno muito rigoroso naquele ano, com muita chuva, então, imagina o público nos estádios. Lembro de conversar com colegas que estavam a 4 meses sem receber salários, graças a Deus o Guarany assim como todos os times da serra tinham um bom patrocínio e recursos para pagarem em dia mas muitos colegas sofreram naquele ano.

O Guarany acabou caindo naquele ano, o que aconteceu?
O Guarany tinha uma bela equipe e uma excelente comissão técnica, porém, como acontece em alguns clubes, a direção era inexperiente no futebol, tinham dinheiro, ótimas intenções mas faltava a experiência, e aí mudaram a comissão técnica no meio da competição. Infelizmente foi o meu último Gauchão na 1ª Divisão. Quebrei o pé em Outubro em um treinamento coletivo, fui operado em Caxias do Sul e fiquei no INSS, acho que ficamos em 13 ou 14 lugar, eram 23 equipes e muitos jogos, interminável mesmo…(risos)

Sem querer te sacanear, lembro de um gol contra que voce marcou contra o Internacional, no jogo em Garibaldi, em que o Guarany foi derrotado por 3-1.
Verdade (Risos), tenho gravado em vídeo até hoje, agora no verão passado, levei meu filho para conhecer o museu do Internacional e vi a data e a escalação deste jogo, acontece… como a gente diz no futebol só acontece com quem joga. Tem uma história muito curiosa deste jogo e deste gol

Então, conta pra nós…
O técnico Beto Almeida que montou o time tinha sido demitido uma semana antes e o grupo estava muito descontente pois foi uma enorme sacanagem com ele, contrataram o Cacau com quem eu já havia trabalhado no Santa Cruz em 1992 e por sinal havia brigado com ele e saído do clube.
Na quarta jogamos contra o Lajeadense e vencemos por 3-0 na estréia do Cacau e eu sabia que tinha que jogar muito pra me manter como titular arrebentei com o jogo e fui melhor em campo ele não tinha como me tirar do time eu vinha em uma baita fase na Quinta antes do jogo contra o Internacional, fui ao programa da Rádio Champagne FM de Garibaldi, chamado bola cheia falei mais ou menos 2 horas no programa sobre a demissão do Beto a contratação do Cacau o jogo do da noite anterior contra o Lajeadense e obviamente sobre o jogo de Domingo contra o Inter. Enfim, ao final da entrevista me perguntaram pra que time eu torcia eu disse que torcia para o Guarany que pagava meu salário (risos) mas eles apertaram daqui e dali querendo saber se eu era gremista ou colorado, eu disse que era profissional mas que quando guri sempre torci pelo Inter.
Vem o jogo Domingo eu vou e faço um gol contra, imagina a torcida né? Os gringos queriam me matar.
Lembro que tinha uma namorada lá e eu e Paulinho lateral direito tivemos que ir jantar em Caxias e sumir da cidade e pra piorar, acabei levando o 3º Cartão Amarelo em uma falta que fiz no Caíco. O Cacau pediu e a direção contratou o Helio Vieira hoje treinador, na mesma semana. Para completar, na outra semana quebrei o pé no coletivo…

A foto do Guarany, de 1994, você pode escalar um por um dos presentes ali?
Sim, em pé, Paulinho, Donizete, Mac Gregor, Severo, Vítor, Sebben e o fisicultor Fuka.  Em baixo: Caril, Ramon, Elésio, Neni e Sigal. Este foi o jogo fatídico contra o inter..(Risos)

O que o futebol lhe ensinou?
Devo muito ao futebol, pois ele educa e ensina, entre outras coisas, me ensinou que assim como na vida, nem sempre se vence, me ensinou a ter espírito de equipe, a ser solidário, a ajudar o próximo, a ser homem e a conviver com a dor. Mas acima de tudo, me ensinou que se temos um sonho e se lutarmos por ele, este sonho se realiza.

Durante a carreira, você pensou em desistir?
Pensei sim, passei por muitas dificuldades, em times pequenos, no inverno da Serra Gaúcha, mas sempre colocava na balança e os prós pesavam mais que os contras, era o meu sonho e consegui realizar.

Na atualidade, quem é o melhor jogador em atividade no Brasil e no Mundo?
No Brasil sem dúvida hoje é Neymar e no mundo Messi atualmente está muito acima de todos

O Futebol de hoje, está muito diferente da época em que você iniciou a jogar?
Não penso que esteja muito diferente, o que noto é que na minha época os jogadores experientes eram mais valorizados e a gurizada mais nova não era tanto como agora, uma vez o empresário Gilmar Veloz assistiu a um jogo meu em Taquari e me deu uma carona até Porto Alegre após o jogo dizendo que iria me contratar e me levar para o exterior, até hoje estou esperando a ligação dele…(Risos)

Se tivesse a chance de voltar e recomeçar, teria sido outra vez jogador?
Com certeza, mas faria algumas coisas diferentes.

Qual o conselho que você deixa para quem está começando agora com o futebol?
Não desista do seu sonho, acredite em você, treine muito, se dedique ao máximo que a sua vitória virá, seja um atleta, durma bem, se alimente bem e saiba que toda a escolha tem uma renúncia e que para ser um atleta de alto nível, além do dom natural e da sorte, você tem que estar sempre bem preparado, técnica, física e psicologicamente e abrir mão de muitos prazeres que normalmente os meninos da sua idade possuem.

E hoje, qual a sua atividade profissional?
Hoje trabalho no Governo Federal, no Ministério da Educação, no MEC em Brasília, sou consultor de projetos educacionais e trabalho com o Programa Mais Educação, ou seja a educação integral que acredito será o futuro do nosso país e me orgulho muito disso.

Você trabalha no MEC, diretamente com a educação, você não acha que o futebol e a educação na Brasil estão muito distantes? Tipo, comparando com as universidades dos EUA, que fazem times de Basquete e até futebol?
Olha nos EUA é uma outra cultura, talvez um dia consigamos chegar neste patamar, mas o basquete universitário deles visam competição, alto nível e revelar grandes talentos.
Eu particularmente trabalho com Educação Integral e dentre as atividades está o futebol mas como meio educativo, promover cidadania inserir a criança na sociedade, afastar elas do ócio e das drogas como meio de sociabilização, entende?
O objetivo não é descobrir talentos, mas sabemos óbvio que daí pode surgir e se descobrir um grande talento mas este não é o principal objetivo e sim o esporte como meio educativo.

Por falar em cultura, Você acha que a Copa do Mundo vai ser um sucesso, ou vamos acabar prestigiando muito jogos com grande seleções e esquecendo jogos de menor nível? Pergunto isso por que acho que temos um cultura equivocada sobre futebol, onde determinados segmentos são demasiadamente valorizados em detrimento de outros…
Tive a oportunidade de trabalhar no mundial de futsal em 2008 como voluntário aqui em Brasília, haviam seleções de muita expressão como Brasil, Espanha e Itália, mas também haviam seleções quase que desconhecidas que apresentaram um futsal de alto nível maravilhoso que tornaram jogos que pareciam fáceis em clássicos disputadíssimos.
Penso que a Copa do Mundo será um sucesso sim, hoje não existe mais bobo na bola, linguagem de boleiro (risos), está tudo muito equilibrado e as últimas copas tem nos mostrado isso. E o nosso povo ama o futebol acho que todas as partidas estarão com um ótimo público e que mostraremos ao mundo mais uma vez a alegria e energia do povo brasileiro, penso que seja isso.

Você tem mais alguma coisa a falar, que eu tenha esquecido de perguntar?
Acredito que não, gostaria apenas de agradecer a oportunidade de deixar aqui relatos sobre a minha vida e de me fazer ter várias e boas lembranças desta época que foi tão especial na minha vida e que guardo no coração até hoje. Muito Obrigado e parabéns pela pesquisa, e pela iniciativa do Site
Grande Abraço e Sucesso sempre ao amigo.

Olha, eu é que agradeço a sua atenção e disponibilidade de contar um pouco da sua história dentro e fora do Mundo da Bola, desejo todo o sucesso merecido nessa nova empreitada que é levar ao nosso país mais e melhor educação, obrigado a você por tudo. Saúde e Paz meu amigo.

 mac_gregor_perfil
Apelido: Mac Gregor
Nome: Mac Gregor Silva da Silva
Data Nasc: 22/06/1970
Local Nasc: , Santa Maria, RSBrasil
Posição: Zagueiro
ID CBF: 111135
1988-1991 Inter - SM Inter – SM (RS)
1991 Ipiranga (Sarandi, RS) Ipiranga (RS)
1992 Santa Cruz (Santa Cruz do Sul, RS) Santa Cruz (RS)
1992 Pradense (Antônio Prado, RS) Pradense (RS)
1993 Pratense (Nova Prata, RS) Pratense (RS)
1993 Taquariense (Taquari, RS) Taquariense (RS)
1994 Guarany (Garibaldi, RS) Guarany – GA (RS)
1995 Milan (Júlio de Castilhos, RS) Milan (RS)
1999-2000 Riograndense (Santa Maria, RS) Riograndense – SM (RS)
Anúncios

Uma resposta

  1. JOSE EDUARDO ELEUTERIO | Responder

    “SAUDADES DO MEU AMIGO DE INFÂNCIA MAC GREGOR,QUE DEUS O TENHA NO REINO DA GLÓRIA”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: