Braulino

O entrevistado de hoje, tem muita semelhança com o objetivo deste blog, percorrer grandes distâncias e contar um pouco de história de todos os lugares por onde houver uma bola rolando. Pois bem, o entrevistado de hoje, o ex-goleiro Braulino, pode-se dizer que andou bastante, de norte a sul, ele surgiu no Fluminense na década de 70, passou pelo futebol Paraense e Catarinense, onde parou com a bola e fixou residência. Depois da bola, ele já foi candidato a vereador, trabalhou na Secretaria de Turismo de Blumenau e hoje é presidente do Grêmio Esportivo Olímpico, clube de Blumenau que na década de 60 chegou a ser campeão Catarinense.
E em meio a uma tarefa e outra, aceitou conversar comigo e contar um pouco da sua vida e é assim que começamos mais uma entrevista:

Nome completo? Braulino Luiz Pontes Filho

Data de Nascimento? 09/01/1960 (Campos dos Goytacazes – RJ)

Casado? Sim, a 28 Anos.

Filhos? Sim, Quantos? 2 homens de 26 e 23 anos

E nenhum quis ser jogador de futebol? Sim, mas um se formou em Educação Física e o outro em Publicidade e Propaganda.

Uma pessoa importante na sua vida? Minha esposa.

Comida? Massas

Bebida? Um bom vinho

Hobby? Curtir a Família e Administrar o Grêmio Esportivo Olímpico, aqui em Blumenau.

Cor? Bordô

Time do Coração? Fluminense – RJ

Ídolo no Futebol? Edinho, ex-zagueiro do Fluminense, Flamengo, Grêmio e Seleção Brasileira.

Você disse que o Edinho era seu ídolo, e no gol, algum goleiro te chamava a atenção? Você se espelhou em
algum em especial? O Wendel, meu companheiro de clube no Fluminense e que eu admirava tecnicamente.

Cantor? Raimundo Fagner

Cantora? Fafá de Belém

Música? Amigo, do Rei Roberto Carlos

Livro? O Poderoso Chefão

Um Lugar Bonito? Blumenau – SC

Ator? Tarcísio Meira

Atriz? Regina Duarte

Sempre quis ser Jogador? Sim

Como foi iniciar no futebol? Interessante, Emocionante , Determinante e Planejado

Por onde você andou, durante a sua carreira? Comecei no Fluminense – RJ, passei por Paysandu – PA, Figueirense – SC, Blumenau – SC e encerrei no Avaí – SC.

Você lembra do seu primeiro jogo? Como foi? Foi fantástico, em 1978, Fluminense 2-1 América, em partida válida pelo Campeonato Carioca.

Qual o momento inesquecível da sua carreira? Foram muitos, como a conquista do Campeonato Carioca de 1980, do Paraense de 1982, e do Torneio de Paris e do Tereza Herrera ambos em 1977.

Qual o seu jogo inesquecível? Foram 3 jogos, Flamengo X Paysandu em 1983 no Maracanã, Figueirense X Criciúma em 1984 e Blumenau X Criciúma em 1989.

Qual sua defesa inesquecível? Foi no Maracanã em 1983, uma cabeçada do Zico, no jogo Flamengo X Paysandu.

Um amigo no futebol? Hamilton, lateral esquerdo que jogou comigo no Figueirense em 1984.

Aquela foto que mostra o time do Blumenau, é do vice-campeonato de 1988, você consegue identificar um por um dos seu ex-companheiros?
Sim, só uma observação, não estão nesta foto o Alaércio (Cabeça de Área) e o Itamar Gaúcho (Meia), eles foram muito importantes naquela temporada.
Direita para Esquerda:
Em pé: Francis (Goleiro), Colonetti (Zagueiro), Rogério Gaúcho (Zagueiro), Aírton (Atacante), Mauro Ovelha (Zagueiro), Osmair (Atacante), Cezar Carioca (Lateral) e Adilço (Zagueiro).
Sentados: Assis (Ponta), Chicão (Atacante), Treze (Meia), Zezé(Ponta Esquerda, meu Campeão no Flu em 80), Sidnei (Lateral), César Paulista (Meia), Ado (Cabeça de Área) e Eu, Braulino (Goleiro).

Que atacante lhe deu mais trabalho durante a sua carreira? Baltazar

Qual o melhor jogador, aquele que dá para chamar de craque, que jogou com você? Cláudio Adão

E em se tratando do time adversário, algum jogador que você tenha enfrentado, que era verdadeiramente um craque? Zico

Qual o melhor técnico que você teve? O Pinheiro e o Zagallo, ambos no Fluminense.

Qual foi o melhor gramado que você atuou? Muitos, mas joguei num estádio que eu não lembro o nome, na cidade de Nice na França em 1977, esse era muito bom.

Foi difícil parar de jogar? Não, me preparei para isso.

Era a hora de parar? Ou dava para ter continuado? Dava para continuar, mas decidi parar.

Quando e onde foi o seu último jogo? Foi um clássico Avaí X Figueirense, na Ressacada, no final de 1991.

O que o futebol lhe ensinou? Tudo.

Você continua acompanhando futebol? Você costuma ir aos estádios? Sim, acompanho tudo e vou sim aos estádios aqui em Santa Catarina.

Vendo o que acontece hoje, dentro e fora do campo, você diria que tudo está diferente da sua época? Sim, diferente e para pior.

Muitos falam que se perdeu um pouco do Futebol Romântico e Bonito, você concorda? Sim, com certeza.
Por falar em futebol de hoje, qual o jogador que você admira hoje? Sem dúvida, o Rogério Ceni.

Você citou o Rogério Ceni, e eu te pergunto, como se explica o fato de um goleiro como ele, não ter tido uma maior chance na seleção? É muito simples, a força e a liderança de um atleta como ele, não pode ser exercida dentro da eleição, digo (CBF), iria incomodar muita gente, muita coisa que é feita, não seria aceita por ele, certamente ele iria contestar, e ai, é mais cômodo deixa-lo de fora, já que no Brasil, temos bons goleiros, mas pra mim, o Rogério é fora de série, seria como você comparar uma máquina de escrever com um computador de última geração.

E comparando o futebol de ontem e o de hoje, era mais fácil jogar na sua época ou hoje? Hoje, com certeza, são poucos os craques, antes cada time tinha vários jogadores excelentes, hoje no máximo são 2 por equipe.

Durante a sua carreira, você pensou em desistir? Nunca

Se tivesse a chance de voltar, de recomeçar, teria sido outra vez jogador? Sim, com certeza.

Qual o conselho que você deixa para quem está começando agora com o futebol? Seja um atleta profissional de futebol e não um boleiro.

O que você faz da vida hoje? Sou Assessor Comercial e Logística, da Blumeterra Engenharia e sou presidente do Grêmio Esportivo Olímpico

Você não quis seguir nada relacionado ao Futebol? Não, o máximo é trabalhar como comentarista em algumas rádios de Blumenau.

No mais, estamos encerrando nossa conversa, eu agradeço muito e deixo livre este espaço para você falar mais alguma coisa que eu eventualmente não perguntei e que você gostaria que eu tivesse perguntado.
Parabéns pela iniciativa e pelo Site.

Ao amigo Braulino, eu desejo todo o sucesso, saúde a paz!

Obrigado!

Ficha do Atleta

braulino_perfil Apelido: Braulino
Nome: Braulino Luiz Pontes Filho
Data Nasc: 09/01/1960
Local Nasc: , Campos dos Goytacazes – RJBrasil
Posição: Goleiro
ID CBF: 59487
1975-1982 Fluminense (Rio de Janeiro, RJ) Fluminense (RJ)
1982-1983 Paysandu (Belém, PA) Paysandu (PA)
1984-1988 Figueirense (Florianópolis, SC) Figueirense (SC)
1988-1991 Blumenau SC Blumenau (SC)
1991-1992 Avaí (Florianópolis, SC) Avaí (SC)
Anúncios

2 Respostas

  1. MAURO DORIGATTI | Responder

    Caro Braulino !

    VALEU, parabéns pela entrevista.
    Você merece.
    Sucesso e abraços
    Att

    Mauro Dorigatti

  2. GIL SALES DA FONSECA | Responder

    Braulino sempre foi destaque nas equipes de base do Flu pegava muito. Joguei contra ele pelo madureira, infanto juvenil 1978 um 2×2 nas laranjeiras, fiz um gol bonito de fora da area, Paulo Roberto, que depois foi para o flu fez o outro gol. Certa vez nos encontramos no campo do america no andarai, ele comentou que tiraram uma foto dele saltando na hora dogol e a colocaram na concentração do Grajaú. Braulino abraços sucesso sempre para você e sua familia.

    Gil Sales
    e-mail nccobranca@hotmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: