Bagatini

ser_caxias

Bagatini, defendendo a SER Caxias na década de 70.




ping_pong_bagatini_f ping_pong_bagatini_v Figurinha (Frente e Verso) parte da coleção Ping Pong Cards, lançada na década de 70.

A família Bagatini alcançou bastante destaque em nosso futebol, atuando com bastante eficiência e destaque em três segmentos distintos. Na arbitragem tivemos Vílson Bagatini como um excelente árbitro. Como atleta tivemos César Ângelo Bagatini que foi um grande goleiro e é o nosso focalizado dessa edição. Tivemos também sua irmã Jurema Bagatini que revolucionou o nosso futebol ao dirigir o Encantado em 1971, disputando o Gauchão. Foi uma diretoria onde predominava o naipe feminino assessorado pelo Vitor Berticelli. Bagatini é natural de Encantado, onde nasceu no dia 12 de março de 1952. Iniciou sua carreira como atleta nas divisões inferiores do Encantado. Em 1968 transferiu-se então para o Flamengo de Caxias. No clube da Baixada Rubra destacou-se tanto que no ano de 1978 foi contratado pelo Inter da capital. No Caxias, nome que o Flamengo adotou após a fusão com o Juventude em 1972, integrou formações que fizeram grandes campanhas no Gauchão e Campeonato Brasileiro. No ano de 1977 o grená caxiense formava com Bagatini; Segato, Cedenir, Luis Felipe e Edgar; Clóvis, Luiz Freire e Paulo César Tatu; Jurandir, Bebeto e Lino. O Inter sagrou-se campeão gaúcho de 1978 com a seguinte formação: Bagatini; Hermes, João Carlos Beliato e Jorge Tabajara; Caçapava(Roberto), Batista, Jair e Falcão; Valdomiro e Adilson. O Inter venceu o grenal final por 2 a 1, dois gols de Valdomiro. Permaneceu nas hostes coloradas até 1982 quando transferiu-se para o Coritiba.

Posteriormente defendeu a meta do Sport Recife, Vitória da Bahia, Brasil de Pelotas, quando encerrou suas atividades como atleta profissional devido a uma grave lesão no braço esquerdo. Bagatini, além de campeão gaúcho também foi campeão baiano e pernambucano. Entre os inúmeros técnicos que o orientaram, Bagatini considera que Carlos Froner foi o melhor. Os melhores goleiros que viu atuar foram Barreira, Negri e Deca. A sua partida inesquecível foi Caxias 2×1 Inter, em 1976, quando fez milagres na meta do Caxias. Nesse ano, Bagatini ganhou um automóvel Maverick como craque Sul Brasileiro. Quando garoto seu ídolo dentro das quatro linhas foi Gainete. Curiosamente o técnico colorado quando o seu passe foi comprado pelo Inter era Carlos Gainete Filho. Bagatini formou-se em Engenharia em 1973, sendo hoje engenheiro da firma Dai Ross do Brasil em Caxias do Sul. Assim, resgatamos a história futebolística de César Ângelo Bagatini, que foi um dos melhores goleiros gaúchos da década de oitenta, quando veio do interior para ser titular do Inter, fato que não ocorre a muito.

FONTE: César Freitas (Coluna – Você Lembra? – Nº310)

bagatini-acf

Agradecimento ao amigo César Freitas, pelo texto e pelo Site do Arquivo Grená pelas Fotos.

Ficha do Atleta:

bagatini_perfil Apelido: Bagatini
Nome: César Ângelo Bagatini
Data Nasc: 12/03/1952
Local Nasc: , Encantado, RSBrasil
Posição: Goleiro
ID CBF: 46739
1968-1971 geflamengo3 Flamengo (RS)
1972-1975 Associação Caxias (Caxias do Sul, RS) Associação Caxias (RS)
1976-1978 Caxias (Caxias do Sul, RS) Caxias (RS)
1978-1980 Internacional (Porto Alegre, RS) Internacional (RS)
1980 Vitória (Salvador, BA) Vitória (BA)
1981 Internacional (Porto Alegre, RS) Internacional (RS)
1982 Coritiba Coritiba (PR)
1982-1983 Sport PE Sport (PE)
1983-1984 Vitória (Salvador, BA) Vitória (BA)
1984 Brasil - PE (Pelotas, RS) Brasil – PE (RS)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: